Aquela do Cartola

  Fim da tarde, ele observava o pôr-do-sol da janela do apartamento, era de um rosa claro, como se o espírito da cidade estivesse tranqüilo, em sua cabeça ele ouvia as rosas de Cartola.

  Ela chega, olha-o com uma frieza falsa, de quem quer esconder o que realmente sente.

  – Você já tá indo?

   – Estou.

  Naquele instante estavam concentrados todos os sete anos do relacionamento, o ar estava denso, dava para dividi-lo com as mãos.

  E por um instante ficaram assim, se olhando, tendo a vontade de dizer tantas coisas, mas tudo já havia sido dito, restava apenas a despedida.

  Ele então caminha em direção às malas, e a cada passo ele se lembra de uma palavra, de tantas que já feriram seu coração. Chega até as malas, as apanha, respira fundo.

  Ela o acompanha com o olhar, sente a lágrima que quer cair, mas a guarda para si.

  Será que a palavra certa poderia mudar tudo?

  Será possível um som atravessar a barreira de mágoa e dor?

  Será possível a comunicação?

  No entanto, o que mais falava era o silêncio.

  Ele a olha por uma última vez. Ela retribui o olhar.

  Aquele instante, na dor, era um momento de comunhão, talvez o mais sincero que já tiveram.

  Ela queria abraçá-lo, ele queria beijá-la.

  Mas não, já estavam decididos.

  A porta se abre, ele passa por ela.

  Um portal que divide dois mundos, duas épocas.

  A porta fecha.

  – Se pelo menos ela pudesse sonhar os meus sonhos.

  Este conto foi feito por Paulo Carvalho.

Anúncios

Uma resposta to “Aquela do Cartola”

  1. kelly Says:

    Nostalgico e bem escrito…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: